• uandiarmadillo 6w

    Esperança

    Beijos que me dominarão por anos.
    Interrompidos por lapsos,
    no tempo;
    feixes de uma eterna cachoeira dourada.

    Tento adentrar a queda d'água, natureza,
    para beber um pouco mais de paz
    na vã ilusão de infinitude.

    Meu corpo arde, em turbilhão.
    Perdido cá estou
    devido a insipientes desejos.

    Afundo-me,
    Afogo-me,
    Vomito-me em desespero.

    alívio

    Os contornos da paisagem imanente
    se perdem em meio a traduções,
    vícios e memórias.
    olhos que buscam paixão,
    único furor de seus devaneios.

    Escalo, agora;
    seguro em raízes, perpasso pedras.
    Devagar. Tranquilo
    rumo ao rio acima.

    "Há muitas pedras e os morros são muito íngremes"
    — dizem-me alguns com os olhos doces.
    Você me pergunta se já tentei alguma vez,
    pois digo para nunca pensar que são todas iguais.

    E eu sigo apenas com a minha loucura
    que me faz rir entorpecidamente.
    Estrela cadente em noite escura.

    Para, ao chegar no topo,
    não haver mais tempo
    e eu ser à vontade
    com o silêncio.

    feche meus olhos
    deite junto ao meu corpo
    deslize pelo meu braço
    deixe que sua cabeça venha em meu pescoço
    deixe eu sentir um pouco do hálito quente de sua boca
    encoste sua coxa, passe sua perna entre as minhas
    não descole das minhas costas
    não descole das minhas costas
    fale
    me sinta
    e me toque

    primavera de meu peito,
    sorriso que reluz
    contra os raios da alvorada,
    durma comigo em sono profundo.

    @uandiarmadillo